Para onde vamos com tanta sucata?

O closet é uma espécie de masmorra: com que roupa vou? Essa dobra, essa cor, esse corte, essa combinação ficam bem?

O diabinho sibila no ombro “pega essa calça mesmo, ninguém vai reparar”. O anjo medita: “que tal uma passadinha no shopping?”

A moda, a tecnologia, o entretenimento e até a mais prosaica das subsistências são caudatários do novo.

É a mão de ferro da perpétua renovação que rege o século. Só presta se estiver tinindo.

Não mais em ciclos ou em estações, como no tempo dos nossos pais, o novo contamina em espasmos assimétricos, incontroláveis, aos borbotões, acometendo-nos ao sabor da insegurança, do vazio, do crédito, da competição.

Foi-se o tempo da temporada, a caça é diária: na rua, na mídia e claro, na Internet. Liquidações, datas promocionais e eventos reguladores: me engana que eu gosto. Todo dia é dia de cair armadilha com prazer masoquista.

Ao sabor da propaganda.

E quando não temos mais nada para sucatear – seu guarda roupa, sua casa, sua geladeira, suas memórias –  quando não temos nada de novo para propagandear, a gente sucateia seus desejos, suas verdades, seus valores.

Alguma novidade? Nenhuma.

FacebookTwitterPinterestGoogle+TumblrLinkedInGoogle BookmarksStumbleUponShare

One thought on “Para onde vamos com tanta sucata?

  1. Alguma novidade? Nenhuma.

    É a mão de ferro da perpétua renovação que rege o século. Só presta se estiver tinindo.

    Não mais em ciclos ou em estações, como no tempo dos nossos pais, o novo contamina em espasmos assimétricos, incontroláveis, aos borbotões, acometendo-nos ao sabor da insegurança, do vazio, do crédito, da competição.

    E quando não temos mais nada para sucatear – seu guarda roupa, sua casa, sua geladeira, suas memórias – quando não temos nada de novo para propagandear, a gente sucateia seus desejos, suas verdades, seus valores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Connect with Facebook

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>